O que realmente nos motiva?

Profº Luiz Marins

Daniel Pink, um dos mais renomados consultores da atualidade e autor de vários livros sobre inovação e criatividade, nos mostra, de forma contundente, que o que realmente motiva as pessoas são gratificações e incentivos “intrínsecos” e não “extrínsecos”.

Segundo ele, a ciência através de inúmeros experimentos, tem comprovado que pagar comissão, dar prêmios materiais, bônus, etc. só funcionam quando aquilo que se espera do colaborador é muito simples, direto e óbvio, não exigindo mais do que sua atividade focada e estreita naquilo que ele deve fazer. Exemplo: você tem mercadorias para vender numa loja e quer que as pessoas vendam aquelas mercadorias e nada mais.

Porém, quando você precisa que seus colaboradores inovem, pensem, criem formas novas de enfrentar e solucionar problemas, esses incentivos materiais (extrínsecos) não funcionam. Pelo contrário, prova a ciência, eles impedem ou dificultam a inovação e a criatividade. Para incentivar esse tipo de comportamento, hoje tão necessário, só funcionam os incentivos não materiais (intrínsecos) como prestígio, ambiente colaborativo, sentir-se valorizado no grupo, ter um sentimento de missão e propósito no que faz, etc.

A pergunta que fica é por que a administração das empresas tem desprezado tanto as descobertas da ciência? Por que insistimos em querer motivar as pessoas dando a elas incentivos materiais? Por que continuamos acreditando que o que motiva as pessoas são bens, dinheiro, viagens, etc. quando sabemos pela ciência que isso não é verdade?

Para entender melhor o que autor diz, sugiro a você que acesse uma palestra que Daniel Pink deu ao TED http://www.ted.com/talks/dan_pink_on_motivation.html (não se esqueça de ativar a legenda em português) e veja os exemplos e experimentos que ele nos mostra. Depois de assistir, pense no que temos feito e no que devemos mudar para realmente motivar as pessoas.

Assista. Pense nisso. Sucesso!

Anthropos – Antropologia Empresarial
anthropos.com.br

Esta entrada foi publicada em Sem categoria. ligação permanente.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>