Tudo o que é fácil já foi feito

Profº Luiz Marins

Meu último livro (Editora Saraiva, 2012) tem como título “Tudo o que é fácil já foi feito”. Nele discuto a realidade de que a vida não é fácil para ninguém e para nenhuma empresa. Todos nós, pessoas e empresas, temos muitos concorrentes, com qualidade cada vez mais semelhante à nossa e preços cada vez mais similares aos nossos.

Para vencer neste mercado competitivo é preciso, como pessoa, trabalhar duro, estudar muito, se comprometer com aquilo que fazemos, dar atenção aos detalhes e terminar o que começamos. Como empresa temos que buscar a diferenciação que o nosso cliente realmente valorize e, portanto, pague por ela. Daí a necessidade de termos que inovar, criar,  reinventar a empresa todos os dias. Isso não fácil!

Para facilitar a leitura, dividi o livro em três partes: (01) Alguns temas para você, funcionário, refletir; (02) Alguns temas para você, chefe ou dirigente empresarial,  refletir e (03) Temas para a reflexão de chefes e funcionários. Para vencer, hoje, é preciso, antes de tudo, pensar e agir.

Na conclusão, digo: “Neste livro, meu objetivo foi tirar do leitor qualquer ideia que o faça viver num processo de ‘melhoria contínua do autoengano’, ou seja, tirar a ilusão de que a vida é fácil, de que trabalhar tenha que ser uma atividade necessariamente prazerosa. Para vencer, pessoal e profissionalmente, há que se fazer um grande esforço e lembrar que cada dia que passa a competição é mais acirrada não só entre empresas mas também entre os profissionais. Procurei, com base em minha experiência de mais de 35 anos de consultoria em antropologia corporativa, discutir alguns conceitos que poderão facilitar o enfrentamento dessa realidade. E esse enfrentamento passa, necessariamente, para que cada um assuma a própria vida com muita inteligência e muita vontade.”(p.149).

Convido você a pensar sobre isso. A não fugir da realidade concreta de que trabalho não é lazer e de que empresa não é uma ONG. Ela tem que dar resultados financeiros ou não sobreviverá. Não há quem a financie a não ser seus próprios clientes que, da mesma forma, só a prestigiarão se seus produtos e serviços forem excelentes. Do contrário a abandonarão à própria sorte e ela morrerá. Assim, acredite, se um dia as coisas foram fáceis, a realidade atual é que tudo o que é fácil já foi feito.

Pense nisso. Sucesso!

Anthropos – Antropologia Empresarial
anthropos.com.br

Esta entrada foi publicada em Sem categoria. ligação permanente.

Deixe uma resposta